Pesquise neste blog

quinta-feira, 30 de março de 2017

Sobrado histórico na Rua do Rezende


Sobrado histórico de 1907 à Rua do Rezende. Em estado regular de conservação, o sobrado de estilo eclético chama a atenção pela riqueza dos detalhes ornamentais de sua fachada. Em sua loja, funciona uma lanchonete.
 
Foto: Alexandre Siqueira.



segunda-feira, 27 de março de 2017

Baixo-relevo art déco na portaria do Ed. Heydenreich, Centro do Rio


Belo baixo-relevo art déco encontrado na portaria do Ed. Heydenreich, na Rua Álvaro Alvim, 24, região da Cinelândia. Localiza-se logo acima da porta dos elevadores. O edifício foi projetado em 1926.
 
Foto: Leo Ladeira.




Fazenda Paradiso, um charmoso café em um sobrado restaurado na Rua dos Inválidos


Há pouco mais de 1 ano, postamos foto deste sobrado, lindamente restaurado com recursos do PRO-APAC. Hoje, nele funciona o Fazenda Paradiso Café e é muito bom saber que o imóvel está aberto, funcionando e integrado comercialmente ao Patrimônio Histórico do Rio de Janeiro! Parabéns aos restauradores e à direção do charmoso café! Longa vida!
End.: Rua dos Inválidos, 126 - Centro
 
Foto: Alexandre Siqueira.



segunda-feira, 20 de março de 2017

Piso pé de moleque encontrado na Rua da Constituição, no Rio, é destruído pelas obras do VLT


Este é o pequeno trecho de piso pé de moleque que restou na Rua da Constituição, Centro do Rio. No ano de 2015, 200 metros lineares desse calçamento, do fim do século 18 e início do século 19, foram descobertos no local com as obras do VLT. A Prefeitura do Rio e a concessionária do VLT chegaram a anunciar um projeto de preservação do piso histórico, mas o que aconteceu de verdade foi a destruição do patrimônio por retroescavadeiras sob alegação de que poderia haver problemas de rachadura na via do VLT e a "impossibilidade de permanência do calçamento por completo". A retirada das pedras seculares foi autorizada pelo IPHAN. O fato foi muito criticado por historiadores, engenheiros e apaixonados pela história do Rio. Restou esse trecho da foto. Dos 200 metros expostos, apenas 15 metros quadrados foram mantidos.

Foto: Leo Ladeira.



quinta-feira, 16 de março de 2017

Conjunto de prédios históricos na Rua Uruguaiana


Embora "escondido" atrás das árvores, o conjunto de prédios históricos tombados ao longo da Rua Uruguaiana é de encher os olhos! De maneira geral bem preservados, os edifícios formam uma linha arquitetônica eclética que gostaríamos que estivesse melhor conservada em todas as ruas do Centro histórico do Rio.

Foto: Alexandre Siqueira.


segunda-feira, 13 de março de 2017

O estado do antigo casarão do Visconde de São Lourenço, na Rua Riachuelo, em 2017


Esta ruína que você vê em foto recente (fevereiro/2017) é o antigo casarão de Francisco Bento Maria Targinio, o Visconde de São Lourenço - conselheiro de D.João VI e tesoureiro-mor do Reino - , localizado na Rua dos Inválidos, 193 e 203, esquina com Rua do Riachuelo. A partir de 1821, com a volta do Visconde para Portugal (de onde veio com a família real em 1808), a casa teve vários proprietários e chegou a sediar o Colégio Marinho. No século XX, funcionou como mercearia, barbearia, salão de bilhar a até como casa de pasto. O prédio, que no século XVIII abrigava casas térreas, ganhou posteriormente mais dois pavimentos, e teve suas portas e janelas alteradas.

antes e depois

Hoje, do antigo solar só restaram - em péssimo estado - pedaços da fachada, apesar do prédio ter sido tombado pelo IPHAN em 20 de abril de 1938. Como parte do reboco do edifício caiu em plena calçada há alguns anos, o casarão foi interditado, escorado e pelo visto assim permanece. Foi inclusive anunciado que seria restaurado e transformado em Centro de Referência da Arqueologia. Um imbróglio que se arrasta há décadas sem solução! O prédio encontra-se envolvido em processos judiciais. Alô, IPHAN!




Foto: Leo Ladeira.


quinta-feira, 9 de março de 2017

Prédio de 1908 na Rua do Rezende


Prédio histórico de 1908 muito bem preservado, ou seja, há 109 anos testemunhando as mudanças urbanas, arquitetônicas e culturais da Cidade. De estilo neoclássico tendendo ao ecletismo, o edifício fica à esquina da Rua do Rezende e Avenida Mem de Sá, Lapa.
 
Foto: Alexandre Siqueira



domingo, 5 de março de 2017

A antiga Charutaria Pará, na Rua do Ouvidor


A famosa Charutaria Pará funcionou nesta pequena loja, na Rua do Ouvidor, entre 1918 e 1982. Antes, o imóvel abrigava a Casa Guaraná. Hoje, funciona ali uma loja de artigos femininos, a Ouvidor 120, que mantém intactos mobiliário, fachada e até o piso original. A Charutaria Pará, uma das mais tradicionais do Rio, era frequentada por Getúlio Vargas, Cândido Rondon e o Eurico Gaspar Dutra. O estabelecimento guarda o espírito dos tempos em que a Rua do Ouvidor era a mais elegante da cidade, com suas perfumarias, livrarias, confeitarias, cafés, casas de moda, redações de jornais etc. 



Fotos: Leo Ladeira.



quinta-feira, 2 de março de 2017

Conjunto arquitetónico da Rua Gonçalves Ledo, no Centro do Rio



Prédio histórico de três andares relativamente bem preservado, à esquina das Ruas Gonçalves Ledo e Luiz de Camões, no coração da SAARA, Centro do Rio. Faz parte de um conjunto de quatro prédios geminados tombados pelo IPHAN. O conjunto data do início do século XIX e nele teria residido o próprio Gonçalves Ledo, posteriormente homenageado com o nome da rua. Constitui o último conjunto arquitetônico da primeira metade do século XIX conservado praticamente intacto. É sempre bom poder apreciar os imóveis tombados ainda em bom estado de conservação, apesar da necessidade de restauro na parte superior deste, conforme se pode ver na foto. Rua Gonçalves Ledo, n° 5, 5A, 5B, 7 e 1.

Foto: Alexandre Siqueira.